O Dr. João Ramos esteve no programa da RTP, Agora Nós, e explicou que a ansiedade quando se desregula é preciso tratá-la. Não apenas pelo desconforto e impacto negativo que tem na qualidade de vida de quem sofre uma perturbação da ansiedade, como também pelo facto de, na sua generalidade, as perturbações de ansiedade serem progressivas, isto é, terem tendência a piorar com a passagem do tempo.

 

Assista à Reportagem da RTP1

 

O que é Ansiedade?

 O termo “ansiedade” tem várias definições nos dicionários não técnicos: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros.

Levando-se em conta o aspecto técnico, devemos entender ansiedade como um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, dependendo das circunstâncias ou intensidade, e que tornar-se patológico, isto é, prejudicial ao nosso funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal).

A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em ação, porém, em excesso, faz exatamente o contrário, impedindo reações.

 

Quais são os sintomas de ansiedade?

Os transtornos da ansiedade têm sintomas muito mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia-a-dia. Eles aparecem como:

  • Preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar);
  • Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer;
  • Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho;
  • Medo extremo de algum objeto ou situação em particular;
  • Medo exagerado de ser humilhado publicamente;
  • Falta de controle sobre pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade;
  • Pavor depois de uma situação muito difícil.

 

Existem três tipos de tratamento para os transtornos de ansiedade:

  • Medicamentos (sempre com acompanhamento e receita médica);
  • Psicoterapia com psicólogo ou médico psiquiatra;
  • Combinação dos dois tratamentos (medicamentos e psicoterapia);
  • A maior parte das pessoas com ansiedade começa a se sentir melhor e retoma as suas atividades depois de algumas semanas de tratamento. Por isso, é importante procurar ajuda especializada na unidade de saúde mais próxima. O diagnóstico precoce e preciso da ansiedade, o tratamento eficaz e o acompanhamento por um prazo longo são imprescindíveis para obter melhores resultados e menores prejuízos.

 

Prevenção

O diagnóstico precoce duma perturbação ansiosa pode ser feito na grande maioria por um médico de clínica geral.

A presença de alguém que ouve atentamente, que se interessa e que tenta compreender, pelo prisma do doente, aquilo que se está a passar, é muitas vezes o tratamento suficiente.

São múltiplas as técnicas psicoterapêuticas, individuais ou de grupo, e a sua eficácia terapêutica é inequívoca. A hipnose, o relaxamento, a meditação têm sido algumas das técnicas usadas com êxito em casos selecionados.

 

 

Veja aqui mais informações sobre Ansiedade

Saiba mais junto dos nossos especialistas.