Hoje em dia já é mais comum as pessoas olharem para os sintomas físicos das suas doenças e saberem que para além dos sintomas corporais, existe uma causa que as levou a ficar nesse estado.

Há uma causa emocional e mental para as doenças que conhecemos. Estas doenças/mal-estar que se manifestam no nosso corpo físico servem para nos alertar que algo está errado na forma como gerimos as nossas emoções e como deixamos que os pensamentos negativos tomem conta de nós.

No artigo anterior falei dos acidentes. Hoje vou falar de uma doença que muitos temem:  O cancro.

 

Cancro

 

Bloqueio Emocional

 

Esta doença manifesta-se numa pessoa que sofreu uma ofensa importante na infância ( com um ou os dois progenitores) e que a viveu em isolamento. As ofensas emocionais importantes que podem causar doenças graves são:

Rejeição

Abandono

Humilhação

Traição

Injustiça

 

Algumas pessoas podem mesmo viver várias destas ofensas durante a infância.

 

Geralmente, a pessoa que sofre de cancro é do género de querer de tal modo viver no amor que recalcou completamente, há muito tempo, o rancor, a mágoa ou o ódio que pode ter vivido em relação a um dos progenitores. Algumas pessoas até rejeitam Deus pelo que viveram ou vivem.

Não se permitem reconhecer estes sentimentos, que se acumulam e aumentam sempre que um incidente ou um novo acontecimento vem relembrar a antiga ferida/ofensa.

Um dia, quando a pessoa atinge o seu limite emocional, tudo estoira nela e surge o cancro. Este tanto pode manifestar-se após a pessoa ter finalmente resolvido o seu conflito, como durante o bloqueio.

 

 

Bloqueio Mental

 

Se sofres de cancro, tens muito interesse em reconhecer que sofreste em jovem e permitires-te ser humano, isto é, teres o direito de querer mal a um ou aos dois dos teus progenitores.É o facto de viveres essas ofensas ( sofrimentos, mágoas) em silêncio e isolado que cria este problema. A maior necessidade da tua alma e do teu coração é aproximares-te do amor verdadeiro.

O meio por excelência para que tal aconteça é o perdão.

Lembra-te que perdoar não quer dizer só que deixas de querer mal aos outros e que perdoas o que aconteceu. A maior dificuldade da pessoa atingida por cancro é perdoar a si mesma por ter tido pensamentos de ódio ou ideias de vingança, ainda que inconscientes.

Perdoa a criança que existe em ti, que sofreu em silêncio e viveu a raiva, o rancor e mágoa, sem ter alguém para a apoiar ou compreender. Deves deixar de pensar que o facto de querer mal a outra pessoa siginifica que és mau/má.

Nada disso, és simplesmente humano! Perdoa-te e liberta essas emoções, para que o cancro desapareça mais rapidamente.

 

Para conheceres ainda as mensagens particulares para ti, vê a parte do teu corpo que foi atingida pelo cancro e vê para que serve essa parte. Vais conseguir perceber o que podes mudar também nos teus pensamentos e emoções, para te curares mais rápido.

 

Depois de leres o bloqueio emocional e mental associado ao cancro, identificas-te? Com tudo ou só com algumas partes? Ou afinal nada disto é verdadeiro para ti?

 

Partilho a minha história, pois eu também já tive um cancro e hoje estou aqui, feliz e satisfeita com as aprendizagens que me trouxe:)

 

Toda esta parte emocional é verdadeira e no meu caso, quando descobri que tinha um cancro e li qual era a causa, posso dizer que acentou que nem uma luva.

 

Posso dizer que desde que soube que tinha cancro, até hoje, muita coisa mudou na minha vida.

Eu na altura já era coach há uns meses e por isso imediatamente fiz um processo de coaching de saúde para eliminar as emoções associadas e fazer as aprendizagens que precisava para me curar.

 

As semanas que passei até ser operada foram muito tranquilas, pois sempre tive pensamentos positivos e sabia que era só um processo para o meu desenvolvimento pessoal.

 

Quando finalmente fui operada, a médica disse-me no final da operação:

´´ Olhe, afinal, parece que o virus/tumor já tinha quase desaparecido e a operação foi bem mais simples do que eu inicialmente pensava. Algo aconteceu consigo para já estar a ficar melhor’’

Eu fiquei super contente, por queria dizer que a mente realmente ajuda na cura e assim foi. Eu sempre estive confiante que ia curar-me e que ia eliminar o cancro. E assim aconteceu.

Claro que há mais coisas que faço, deixei de comer comidas ácidas, por exemplo. Deixei de comer carne logo a seguir a saber que tinha cancro e hoje sou vegan e estou mais saudável que nunca.

Muitas pessoas voltam a ter cancro porque nunca resolveram a causa da doença e só foram tratados medicamente para a remoção do cancro e não do que levou a que o cancro aparecesse!

 

Eu sou uma de entre tantas histórias de sucesso. A tua também vai ser. Confia em ti e entende porque é que isto te está a acontecer agora.

 

Deixo-te ainda com um novo padrão de pensamento, para ires dizendo a ti próprio(a) todos os dias:

Com amor, perdoo e liberto todo o meu passado.

Escolho encher o meu mundo de alegria.

Eu amo-me a aprovo-me a mim mesmo.

 

Se quiseres saber mais sobre estes temas, podes falar comigo na WeCareOn.

 

Até breve,

Paula Ribeiro 

CEO & Master Coach @WeCareOn