Segundo a Teoria da Auto-Determinação, há necessidades psicológicas humanas universais. As necessidades de Competência, Autonomia e Relações de Pertença.

Esta é uma teoria motivacional, que explica as razões para o comportamento humano.

Quanto mais  competentes, autónomas e vinculadas positivamente estiverem as pessoas, melhores resultados serão obtidos a nível de bem-estar, saúde, produtividade e relacionamentos.

 

A Competência

A Competência refere-se à capacidade de lidar com os desafios internos e externos. Vencendo obstáculos de modo a alcançar um maior crescimento e desenvolvimento pessoal.

É uma necessidade fundamental, que leva à adoção de uma postura ativa no que se refere ao próprio curso de vida.

 

exemplo das nossas necessidades psicológicas

 

A Autonomia

A Autonomia, por sua vez, é uma necessidade um tanto mais complexa. Na medida em que diz respeito à capacidade de agir, pensar e sentir de maneira coerente com o eu autêntico. Ou seja, não adianta fazer escolhas aparentemente voluntárias, quando na verdade elas são fomentadas pelo medo da repreensão, do julgamento, pela expectativa da recompensa, pelo desejo de aceitação ou de conformidade.

A condição verdadeiramente autónoma é aquela em que as escolhas baseiam-se em motivações intrínsecas e não extrínsecas. Ou seja, age-se e decide-se porque o objetivo é valorável por ele mesmo. É coerente com os valores internos mais profundos da pessoa e não visa nada a além da sua própria realização.

A maturidade psicológica necessariamente leva a um grau de autonomia mais independente, o qual precisa estar em sintonia genuína com o processo de individuação humano, que é único, exclusivo e intransferível.

 

As Relações de Pertença

As relações de pertença, por sua vez, são uma necessidade psicológica básica porque sem o outro não nos construímos.

Precisamos dele para nos espelhar, quando somos pequeninos. E necessitamos de vínculos construtivos para nos apoiar e oferecer suporte, na medida em que crescemos e nos desenvolvemos.

Sem a confiança e o “olhar” amável do outro e vice-versa ficamos enfraquecidos e desnutridos emocionalmente. Afinal somos seres sociais que sobrevivem quando partilham, protegem-se e ajudam-se mutuamente.

 

 

Tomar consciência do modo como estas necessidades estão ou não satisfeitas em cada um de nós é fundamental para iniciarmos um processo de transformação e descoberta pessoal.

 

Marque agora uma consulta e saiba como estão as suas necessidades psicológicas básicas:

 

Marcar Consulta de Psicologia

 

Por Marcela Alves – Psicóloga WeCareOn