Escolhas Saudáveis para a Vida

 

Os cinco pontos chaves em Wellness Coaching são:

1 – Fortalecer a auto-eficácia

2 – Nutrir a visão e a motivação intrínseca

3 – Concentrar o foco na fase de Manutenção

4 – Co-criar estratégias de prevenção de recaídas

5 – Coaching e conectividade

 

 

Fortalecer a auto-eficácia

 

A Teoria Social Cognitiva do Bandura mostra uma tremenda congruência com os princípios fundamentais do coaching. O autor explorou o conceito de auto-eficácia que é fundamental em Welness coaching na medida que nos ajuda a inferir  como trabalhar com coachees e a validar a “coach approach “ que usamos como coaches profissionais.

 

 

Nutrir a visão e a motivação intrínseca

 

Muito do nosso trabalho de coaching é focado em ajudar os coachees a visualizar o resultado que querem. Quando temos uma imagem clara de onde estamos (o estado actual  de wellness/bem-estar) e onde queremos estar (a visão de wellness/bem-estar) , nós podemos trabalhar este intervalo,  em torno do que é preciso mudar para atingir essa visão de Wellness. Tal abordagem é fundamental em coaching e tem efeitos motivadores muito mais genuínos do que se assentarmos apenas no medo e na prevenção da doença. Sabe-se que quando as pessoas tem experiências genuinas de alegria e felicidade estão mais pre-dispostas a envolver-se nelas.

Em coaching para motivação intrínseca temos que:

1 – Observar! Ajudar os coachees a focarem-se na alegria, no prazer que percepcionam quando estão a vivenciar a experiencia comportamental;

2 – Questionar! Questionar os detalhes da experiência comportamental. Quando um coachee fala da caminhada que fez, perguntar também, o que viu, o que sentiu;

3 – Questionar acerca de outros benefícios – muitas vezes os coachees estão apenas focados no objectivo – por exemplo, perder peso – mas que outras coisas estão acontecer com esse esforço? Sentem mais energia? Dormem melhor? Mais concentração mental?

4 – Evitar incentivar. Incentivar tende a decrescer a motivação intrínseca;

5 – Usar um abordagem holística – somos um todo constituído por partes. Estabelecer pequenas ações fazíveis que proporcionam um progresso contínuo em prol dos objectivos estabelecidos.

 

 

Concentrar o foco na fase de Manutenção

 

De todas as Fases de Mudança que Prochasta fala no seu Modelo de Mudança,  co oaching em torno da fase de Manutenção é a mais vital.

Aqui o coach adota uma abordagem de psicologia positiva e reconhece e reforça o que está a funcionar. A chave nesta etapa é o coachee ver o beneficio de contolar o seu comportamento e fazê–lo regularmente. Evitar o auto-engano é determinante. A utilização de qualquer tipo de ferramenta para manter o controle dos novos comportamentos mais saudáveis: calendários, gráficos, apps,  etc é recomendável.  Em seguida, o trabalho de coach – accountability – torna o processo consciente, deliberado e aumenta a consistência. Por último, o trabalho do coach é bem visível aqui , particularmente da forma como fazem coaching aos seus coachees, quando estes enfrentam  dificuldades e que realmente sentem o valor do suporte que é necessário para que a desistência não aconteça.

 

 

Co-criar estratégias de prevenção de recaídas

 

Recaídas acontecem! São parte do processo! Sabemos que muitas vezes a vida troca-nos as voltas!  É quando o coaching pode ser criativo! Trabalhar com os clientes para desenvolver/criarem os seus planos para serem usados se as coisas não correrem como previsto ou quando a tentação é enorme!

Vai jantar fora ou a casa de amigos e sabe que os hábitos dos seus amigos podem pôr em risco as suas opções, certifique-se de que há algo nas opções do menu que se adapta mais às suas necessidades. Não têm tempo suficiente para fazer a sua rotina de exercício de uma hora de duração? Tenha à mão um conjunto de exercícios que pode fazer em qualquer lugar ou apenas os ténis no carro e faça uma caminhada vigorosa…

Há uma diferença entre a desculpa e verdadeira compreensão. Trabalhar com o cliente para se se aceitar e ser menos autocrítico. E assim ajudá-lo a manter uma perspetiva saudável no seu plano de wellness.

 

 

Coaching e Conectividade

 

O tempo efectivo de coaching na vida de um coachee é muito pouco quando comparado com o tempo de vida que se têm para viver de uma forma nova e mais saudável. Par além do suporte que vem do coach, outras fontes de apoio devem ser incentivados, descobertos ou desenvolvidos conscientemente. Para cada etapa da ação, perguntamos: quem ou o quem mais pode apoiá-lo no presente?

Se o coachee tem pouco suporte então o desenvolvimento desse aspecto é fundamental em coaching. Isto é onde o papel da cultura, comunidade, local de trabalho, grupos de pares, família, amigos e relacionamentos torna-se uma parte de coaching que cimenta  as mudanças duradouras do  estilo de vida.

Viver uma vida de  Wellness /bem-estar é um trabalho de vida!

 

Fornecer o tipo de coaching que vai para além de atingir um objectivo e que permite aos clientes transformá-los e construir as bases para uma vida de bem-estar é que o que faço!

 

 

 

Por Aldina Costa, Wellness Coach @ WeCareOn