O confinamento que o Covid-19 trouxe, gerou várias surpresas, e o trabalho não é exceção. Grande parte das empresas aderiu ao teletrabalho, sendo que algumas pequenas e médias empresas não tiveram outra opção senão entrar em regime de lay-off. Outros trabalhos (como, agricultores, hipermercados, pessoas que trabalham em bens necessários a sobrevivência de todos) não puderam aderir a esta nova forma de trabalho.

 

O teletrabalho é fazer o trabalho a partir de casa. Por vezes chega a não existir uma fronteira física entre (ou não) entre o trabalho e a vida familiar, porque os espaços intersectam-se.

 

Tal como todas as formas de trabalho, tem as suas vantagens e desvantagens.

 

 

Vantagens do teletrabalho

 

  • Diminuição dos Custos

A entidade empregadora não tem custos em termos de espaços. O trabalho é desenvolvido pelo trabalhador num local remoto.

 

  • Economia de combustível

 

  • Maior motivação

Os trabalhadores respondem à confiança que lhes é atribuída, adotando um estilo de trabalho mais independente e uma maior motivação.

 

  • Supervisão remota

Os trabalhadores podem ter reuniões diariamente ou ter um sistema que monitoriza o seu horário de trabalho.

 

  • Reter competências e flexibilidade organizacional

Ter pessoas com mais competências a trabalhar num local remoto, sem necessidade de se deslocar. As equipas são constituídas por pessoas mais experientes em determinados projetos, não importando onde estão, nem qual o horário.

 

  • Horário flexível

Os trabalhadores podem alterar o seu horário de acordo com a disponibilidade dos clientes.

 

  • Greves, Condições Climatéricas Adversas

Não existem no teletrabalho, sendo uma vantagem para a entidade patronal, estando o trabalhador sempre disponível.

 

  • Conciliar a vida profissional com a vida familiar

Em relação a quem tem filhos em idade escolar, o teletrabalho pode ser uma vantagem porque permite acompanhar os filhos no progresso escolar. Estando em casa é possível monitorizar o progresso dos filhos em relação às aulas, falar com os professores, ajudá-lo a estudar e nos trabalhos de casa. Nas crianças é importante estabelecer horários, manter as rotinas, fazer as refeições no mesmo horário; limitar o uso de aparelhos eletrónicos (computadores e tablets).

 

Desvantagens do teletrabalho

 

  • Exploração do trabalhador

O trabalhador não tem horários e não há forma de os controlar sendo que a entidade patronal pode pedir-lhe para trabalhar horas extras sem a devida remuneração. Não existem horários, o trabalhador trabalha mais horas do que se estivesse no local físico do seu trabalho.

 

  • Isolamento

O isolamento é um dos fatores mais preocupantes do teletrabalho, sendo importante o trabalhador ter reuniões com a empresa, o que influenciará a qualidade do seu trabalho. Em relação ao seu trabalho é importante que exista um feedback da entidade patronal. O isolamento pode conduzir à depressão.

 

  • Condições no local de trabalho remoto (ex: casa)

As condições ergonómicas são muito importantes. A mesa tem de estar a uma altura adequada, tal como a cadeira, de forma a manter uma postura correta. Deve levantar-se de duas em duas horas para manter a circulação sanguínea.

 

  • Gestão de tempo no trabalho

Dificuldades em organizar as tarefas e o tempo de trabalho, levando o trabalhador a trabalhar horas extra.

 

  • Dificuldade em separar o trabalho do lazer

Sendo que no trabalho podemos trabalhar até mais tarde, o chefe pode ligar à hora de jantar. Não existem momentos de pausa, de intervalo para descansar ou para pôr a conversa em dia. Estamos todo o dia sentados em frente ao computador, o que aumenta o sedentarismo.

 

 

No teletrabalho temos de ser disciplinados para mantermos a nossa saúde física e mental

  • Levantar da cadeira, depois de duas horas sentados;
  • Caminhar em casa ou na rua;
  • Realizar as refeições sempre no mesmo horário, não saltar refeições;
  • Fazer pausas (para beber café ou comer alguma coisa, como faria no escritório);
  • Vista-se (não fique todo o dia de pijama).

 

O confinamento levou as pessoas a adaptarem-se a uma nova realidade e tiveram de adaptar o seu estilo de vida, para estarem isolados em casa. Este confinamento permite que as pessoas se reinventem! Deixo aqui algumas sugestões para fazer em confinamento:

– Fazer bolos;

– Cozinhar;

– Ver um filme em família;

– Jogar jogos online com amigos;

– Fazer exercício físico com as aulas online;

Meditar;

– Jogar jogos em família;

– Fazerem refeições todos juntos;

– Arrumar ( “ temos de nos organizar por fora para nos conseguirmos reorganizar por dentro”);

– Escrever;

– Ler um livro.

Pode ainda ver aqui mais sugestões para passar esta fase de uma forma que sinta que continua a fazer o que gosta.

 

Se precisar de falar comigo, estou à disposição.

Bárbara Cerqueira – Psicóloga Clínica WeCareOn