Segundo a ICF (International Coach Federation), coaching é

“constituir uma parceria com clientes num processo estimulante e criativo que os inspira a maximizar o seu potencial pessoal e profissional.”

 

 

Os coaches ajudam as pessoas no seu desenvolvimento pessoal, no crescimento pessoal e também em desempenho.

 

Acreditamos que o cliente é naturalmente criativo e tem riqueza própria. O papel do coach é de suporte para aprimorar competências, talentos e criatividade que é intrínseca a cada pessoa.

 

 

É uma profissão nova e é uma mistura dos melhores conceitos de gestão, psicologia, desporto e até espiritualidade. Apesar de combinar conhecimentos provindos de outras disciplinas, é um processo distinto. Os coaches trabalham com clientes em tópicos muito variados: negócio; estratégia; assuntos profissionais e pessoais; financeiros; gestão de tempo; bem-estar; estilo de vida; doença; e muitos outros.  Para que isso aconteça, o próprio coach tem que fazer o seu processo e que muitas vezes é o que o distingue dos demais.

 

O processo de Coaching

O processo  envolve um dialogo entre o coach e o coachee com o objetivo deste encontrar a sua realização pessoal ou profissional ou outra. Isto é atingido ajudando a definir e a estabelecer o que é importante, os valores, os objetivos a serem trabalhados e os respetivos planos de ação (se for esse o caso).  É através de um questionamento profundo e com competências especificas que o coach facilita processo.

 

Numa sessão, um coach pode:

  1. Sustentar a descoberta e os momentos aha (aqueles que vem de dentro);
  2. Clarificação de valores;
  3. Colaboração na criação de um plano com vista a atingir o que o cliente realmente quer;
  4. Escaramuçar ideias;
  5. Suporte em mudar de “estilo de vida” e/ou de hábitos;
  6. Desafios para expandir a visão para além das limitações conscientes;
  7. Discernir possibilidades/oportunidades;
  8. Reconhecimento;
  9. Encorajamento;
  10. Recursos e informação.

 

 

O que o Coaching não é

 

Como “profissão nova” que é, pouco conhecida e divulgada, é uma metodologia que assenta em muitas outras profissões, incluindo: psicologia; consultoria; ensino de adultos; inteligência emocional etc. Contudo o é uma filosofia única e diferenciada das referidas.

 

Coaching  e Psicologia

Coaching não é terapia, aconselhamento ou psicologia. Pode parecer que usa algumas das abordagens que esta usa, mas não é uma intervenção terapêutica. Uma das mais óbvias diferenças entre as duas, é que terapia se foca em escarafunchar sentimentos, emoções e experiências, enquanto que o coaching é orientado para estabelecer objetivos no momento presente e encoraja a ação em direção ao futuro. Muitas vezes um terapeuta trabalha uma pessoa disfuncional. Em coaching a pessoa tem que estar funcional para ser excecional.

 

 

Se sistematicamente o cliente volta a assuntos do passado, é um alerta para o coach que o cliente não está em situação de continuar um processo de coaching, e assim deve referi-lo para um colega terapeuta.

 

 

 

Coaching e Consultoria

O coaching também está muitas vezes associado a consultoria, contudo há diferenças distintas nestas disciplinas. Um consultor é um especialista numa determinada área. Trabalha com um cliente para resolver um determinado problema e por isso são contratados para dar soluções, e para resolver assuntos da especialidade. Quando esses assuntos e problemas estão resolvidos, o consultor acaba o seu trabalho.

 

O coaching usa uma abordagem mais holística, pelo todo. O coach em parceria, lado a lado com o cliente, examinam a situação, criam o plano e resolvem. O coach não tem que ser um especialista no problema do cliente. É o cliente que sabe o que é melhor para ele, como fazer ou o que fazer para atingir o que se propõe.

 

É também razoável que as pessoas ou as empresas selecionem coaches com experiência nas áreas que pretendem desenvolver, mas a metodologia que o coaching usa não requer essa especificidade.

 

Os consultores constroem os seus negócios baseados na experiência que adquiriam ao longo dos anos de trabalho em determinada área e na qual se tornaram consultores. Deles é esperado pareceres e informação precisa. Dos coaches não são esperadas respostas, nem eles se apresentam dessa forma.  Ele tem as questões que permitem aos clientes encontrar as suas próprias respostas e definir os seus valores para que se sintam alinhados e coerentes.

 

 

Coaching e Mentoring

 

Um mentor passa o seu conhecimento e sabedoria à pessoa que acompanha, e por isso, esta o procura para aconselhamento e orientação.

 

Tal como na consultoria e mentoring o objetivo é passar informação e conhecimento adquirido com experiência. A relação de coach-coache é baseada numa parceria em que ambos caminham lado a lado, sendo que o cliente se fundamenta na sua própria sabedoria e intuição.

 

 

Qual é a diferença entre Coaching Executivo, de Negócio e Empresarial?

 

O tipo de cliente é quem distingue estes 3 tipos.

Coaching Executivo é normalmente solicitado por administradores e diretores de empresas de média e grande dimensão. As preocupações principais são questões de desempenho profissional/pessoal, equilíbrio, comunicação ou outras.

Coaching de Negócio também trabalha com executivos, e também em empresas de média e grande dimensão, mas mais ao nível da definição dos objetivos estratégicos do negócio.

Coaching Empresarial trabalha com sócios e gerentes de pequenas e microempresas. Os assuntos vão desde desempenho na vida profissional/pessoal, ou objetivos específicos (como aumentar as vendas em x%).

 

Volto a referir que a metodologia de coaching não requer esta especificidade, todavia existem razões para que isso aconteça: em geral os coaches que trabalham em executivo e negócio teriam sido administradores ou diretores gerais, os coaches empresarias teriam tido o seu próprio negócio. Também ajuda a criar empatia ou a perceber o cliente, particularmente em relação à linguagem e cultura. Um coach de Negócio que não saiba o que são indicadores chave ou elementos de um plano estratégico, terá grandes desafios. Outra razão é de marketing.

 

Há um ditado que diz todo o coaching depois de 3 sessões é “life Coaching”. Pode ser que o objetivo seja a estratégia, as vendas, mas rapidamente se concentram em assuntos que rondam as relações entre as pessoas, a comunicação, o equilíbrio entre trabalho e família, um novo estilo de vida, etc…

 

Artigos de interesse:

 

 

Aldina Costa – Coach WeCareOn