Episódio ou Surto Psicótico?

Na sua definição, podemos utilizar ambos os termos. Importa reter que é de forma breve ou contínua, isolada ou frequente, um afastamento da realidade em que está inserido.

 

O que é um surto psicótico?

De forma inesperada, a pessoa perde o contato com a realidade, podendo surgir:

Delírios ou alucinações. Vê e ouve vozes e outros sons que não são reais. Os delírios são pensamentos distorcidos da realidade, podendo ser:

  • Grandeza. Ideia de que tem um valor inestimável, um poder imensurável, relação especial com entidades divinas, entre outros.
  • Ciúme. Acredita que o seu parceiro sexual lhe é infiel e argumenta.
  • Persecutório. Acredita que é maltratado ou perseguido.
  • Somático. Ideia de que tem um defeito físico ou uma doença.
  • Misto. Podem constar mais do que um tipo das ideias referidas, sendo que nenhuma é prevalente.

 

Linguagem desorganizada. A pessoa começa a falar muito depressa e com um discurso pouco ou nada coerente, podendo mudar várias vezes de assunto, sem qualquer ligação. É um discurso fragmentado.

Comportamento desadequado. Excesso de atividade dos membros ou pelo contrário, pode apresentar um comportamento catatónico, quase sem reação aos estímulos exteriores. Ex: Olhar estático, arrastar os pés a caminhar, sem expressão corporal.

Embotamento emocional. Incapacidade em sentir e expressar emoções. Dificuldade em mostrar felicidade (ex: sorrir) ou tristeza (ex: chorar). A expressão facial e corporal é sempre a mesma.

Humor instável. O humor varia entre deprimido para eufórico com muita facilidade. Se num determinado momento, está com um humor deprimido, rapidamente pode ficar eufórico e rir desadequadamente, mostrar afeto e emoções de forma excessiva o que por vezes assusta as pessoas com quem convive.

Desorientação temporal. Esquecimento ou confusão sobre o dia, mês ou ano ou acreditar que algo que aconteceu há anos, decorreu naquele próprio dia.

Confusão mental. Extrema dificuldade em concentrar-se em algo ou mesmo num pensamento.

 

O que causa uma ocorrência de um surto psicótico

Os episódios ou surtos psicóticos, surgem mais habitualmente em pessoas com doença psicopatológica associada (por exemplo na esquizofrenia, doença).

O uso de substâncias como o álcool, anfetaminas, canábis, cocaína, opiáceos, sedativos entre muitos outros, também pode levar quer por intoxicação, quer devido à sua utilização prolongada, ao surgimento de episódios psicóticos. A abstinência também pode desencadear um surto deste tipo.

Doença orgânica como hematomas cerebrais ou outras doenças que interfiram com o normal funcionamento das atividades neuronais.

Situações de stress vividas de forma muita intensa, também pode desencadear um episódio deste tipo. Podemos pensar na morte de um familiar, a perde de um emprego, uma má notícia relacionada com a saúde do próprio ou de pessoa próxima.

Qualquer pessoa pode experienciar um episódio psicótico, sendo que, as que estão relacionadas com os pontos anteriores têm maior predisposição.

Outro fator a reter é que a sua ocorrência é mais frequente, segundo estatísticas, entre os 20 e os 30 anos.

 

Tratamento Surto Psicótico

Deve ser analisada toda a história de vida e ter em consideração também perturbações do foro psicológico entre familiares, isto para verificar se se pode tratar de uma doença hereditária.

No caso de os episódios serem recorrentes e/ou associados a psicopatologia, considerar o encaminhamento e intervenção de um médico psiquiatra no sentido de medicar para estabilizar, conter e prevenir de futuros episódios psicóticos.

O acompanhamento psicoterapêutico é de elevada importância para melhorar a qualidade de vida da pessoas que experiência surtos psicóticos, bem como para os prevenir e ajudar as pessoas mais próximas a lidar com a situação.

 

 

Marisa Pereira – Psicóloga WeCareOn