O workaholic é uma pessoa que é viciada no trabalho, um trabalhador compulsivo, trabalha arduamente durante muitas horas, mas nem sempre gosta do que faz. Os workaholics trabalham uma média de 12 horas diárias/45 horas por semana e levam trabalho para casa. São aquelas pessoas, que vivem para o trabalho, nas horas das refeições, nas horas que deveriam ser de descanso, nas férias, estão sempre a trabalhar.

 

O workaholic tem uma dependência em relação ao trabalho de 6 meses a 1 ano. A sua única motivação são as conquistas profissionais. Os trabalhadores compulsivos necessitam, daquela correria do dia-a-dia, do stress do trabalho e quando não o sentem, sentem-se incompletos, vazios, porque nunca tem tempo para hobbies ou para desenvolver relações extra laborais.

 

Tem dúvidas ?

 

Um workaholic não consegue se desligar do trabalho, sendo este sempre a sua prioridade, pondo de lado a vida social e família.Ninguém pode ser castigado por trabalhar demais.”  Trabalhar horas a mais é visto como um pré- requisito para o sucesso.”

 

Têm péssimos hábitos de saúde e alimentares, bebem excessivamente e abusam da medicação. Normalmente, raramente estão presentes em aniversários, jantares e outros eventos de família e se estão só falam de trabalho.

 

Para atingirem os seus objetivos pessoais, a vaidade, a ganancia, alta competitividade, e a necessidade de provar algo a si mesmo ou aos outros levam as pessoas a tornarem-se viciadas no trabalho. O maior medo do “ trabalhador compulsivo” é o seu medo de fracassar, o que o leva a dar sempre o melhor de si a procura de resultados. Este fenómeno é crescente e passa-se em todo o mundo.

 

Sinais para identificar um workaholic

  1. Estou constantemente focado no trabalho;
  2. Confiro os meus emails várias vezes por dias, refeições, ginásio, “ vou sempre ver o email pode haver alguma coisa importante.”;
  3. Realizo as refeições na mesa de trabalho enquanto executo algumas tarefas;
  4. Faço horas extra diariamente;
  5. Fico irritado quando alguém anda devagar a minha frente;
  6. Numa porta automática empurro e na escada rolante subo os degraus para ir mais rápido;
  7. Não tiro férias. “ O trabalho não pará.”;
  8. Considero que os meus colegas deviam se empenhar tanto como eu;
  9. Raramente cuido da minha alimentação e saúde;
  10. Relações afetivas e familiares prejudicam o meu trabalho;
  11. Não consigo dormir e estou cansado com frequência;
  12. Está irritado com frequência;
  13. Prefiro estar com os meus colegas de trabalho do que com a família;
  14. No regresso a casa, lembro-me de tarefas que deixem pendentes e não consigo desligar do trabalho;
  15. Tenho dificuldade em concentrar-me e memorizar as coisas;
  16. As únicas formas de relaxar são medicação e uma bebida alcoólica;
  17. O café é o meu melhor amigo todos os dias!;
  18. Só leio livros relacionados com trabalho;
  19. O trabalho é a minha namorada(o), amante, tudo, nada mais me apaixona;
  20. Não me sento e fico sem fazer nada existe sempre uma tarefa para terminar;
  21. Trabalho em qualquer lugar (carro, casa de banho, festas, hospital) e circunstancia;
  22. No trabalho a minha criatividade é 100%, fora dele não tenho muita necessidade de ser criativo;
  23. Amigos e familiares dizem que só falo de trabalho, mesmo quando estou fora da empresa.

 

Tem algum destes sinais, fale connosco

 

Quando o dia corre mal e não se consegue atingir os objetivos esperados para aquele dia, o workaholic trabalha mais horas, para ganhar o tempo perdido. O trabalhador compulsivo está constantemente a fazer alguma coisa, mas não tem um objetivo, faz várias coisas ao mesmo tempo sem ter um foco. Mesmo trabalhando excessivamente não consegue evoluir na carreira e sente-se estagnado, mas procura sempre trabalhar mais e mais. O workaholic é perfeccionista.

 

Consequências

As pessoas viciadas em trabalho podem sofrer de diversos problemas psiquiátricos como depressão, ansiedade, perturbação de hiperatividade e défice de atenção e perturbação obsessivo compulsiva e uma enorme possibilidade de sofrer um esgotamento. E outras doenças como diabetes de tipo 2, excesso de peso, hipertensão.

 

Relação com o workaholic

 

Não é fácil porque o seu namorado (namorada) tem ao trabalho como amante, mulher(marido) e companheira(o) de vida. Um dos primeiros passos é faze-lo(a) compreender que tem um problema, preocupar-se e deixa-lo(a) falar sobre o trabalho. Outra das coisas que pode fazer é estabelecer regras (ex: não atender o telemóvel, nem responder a chamadas de trabalho quando estão juntos) para passarem tempo (ex: fazer um programa juntos, ir ao cinema, ir a praia, ter um hobby em conjunto). O importante é encontrar o equilíbrio entre a relação e o trabalho.

 

 

Estratégias para deixar de ser um workaholic

 

  1. Estabelecer uma hora para parar e cumpri-la;

A partir de determinada hora, não atender o telefone, nem responder a emails.

 

  1. Definir metas e objetivos;

Faça um horário de entrada e saída do trabalho.

 

  1. Coloque apenas em cima da secretária o que vai trabalhar;

Uma mesa de trabalho organizada favorece a produtividade.

 

  1. Faça pausas;

Realize pausas de 20 minutos a cada duas horas. A pausa pode consistir em conversar com um colega, fazer rabiscos num papel ou fazer um passeio.

 

  1. Faça uma alimentação equilibrada;

Cumprir os horários das refeições sem ter o telefone ou o computador por perto, para não cair na tentação de trabalhar;

 

  1. Descanse;

Dormir é essencial para o nosso equilíbrio físico e mental.

 

  1. Faça outras atividades que lhe agradem no seu tempo livre;

Conviver com amigos passar tempo com a família, dedique-se a algo que goste (ex: correr, tocar um instrumento). Preencha o seu tempo livre de forma relaxante.

 

Quer saber mais estratégias

 

  1. Desligar o computador e o telemóvel;

A tarefa mais importante e difícil de todas quando tiver nos seus tempos livres, desligue-se do telemóvel, email e computador, para não voltar aos velhos hábitos.

 

  1. Começe hoje a sua mudança!

A vida pessoal em certos momentos deve ficar a frente da vida profissional. Por exemplo, um dos hábitos que quer implementar é começar a almoçar com a sua família durante a semana. Quando surgir um almoço de negócios, aprenda a dizer não.

 

  1. Delegue tarefas;

Aprenda a delegar tarefas, a confiar nos outros para fazer algum do seu trabalho. Não seja escravo do trabalho.

 

  1. Não deixe tarefas para a ultima hora;

Para o workaholic o trabalho é sempre uma opima forma de evitar aniversários, almoços/jantares de família, porque o trabalho não pode esperar. Trabalhar é sempre uma prioridade. Para evitar que isso aconteça não deixe trabalho para a ultima hora.

 

 

  1. Aprenda a parar!

O workaholic não conhece esse termo. “O trabalho não pará, os papeis não param de chegar. Existem sempre tarefas para fazer.” Mesmo quando está a ser pouco ou nada produtivo prefere continuar a insistir naquela tarefa do que parar. É importante saber quando parar, se o trabalho não está a ser produtivo, não adianta insistir, é melhor e continuar noutra altura.

 

Marque já a sua sessão

 

O primeiro passo é admitir que tem um problema e que está a trocar as suas prioridades e que existe adição ao trabalho. Caso deixe de ter trabalho é como se o seu mundo tivesse terminado. Neste caso a psicoterapia irá permitir reforçar as relações familiares, amorosas, sendo um dos seus principais objetivos atingir o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

 

 

Bárbara Cerqueira – Psicóloga WeCareOn