Hipnose Clínica é a intervenção clínica efectuada com o auxílio de técnicas de hipnose. Habitualmente a Hipnose Clínica é praticada por clínicos, tais como psicólogos, médicos, enfermeiros, dentistas entre outros.

 

O que é a Hipnose?

A Hipnose é um estado de consciência alterada, semelhante ao “transe”. O estado de transe hipnótico não é “mágico” nem artificial. É um estado alterado de consciência que todas as pessoas normais atingem naturalmente, todos os dias.

Nos instantes antes de acordar e de adormecer, ao ficarmos “pasmados” ao ponto de terem de nos chamar várias vezes até ouvirmos. Ao ficarmos com a atenção totalmente concentrada numa atividade ao ponto de nem sentirmos o tempo passar…. São estados de transe hipnótico. Portanto, a sensação de estar hipnotizado não é nova nem desconhecida. Mas sim, algo a que o nosso corpo e a nossa mente estão naturalmente habituados.

 

Esse estado de transe, que nos é natural, é útil em termos clínicos. Na medida em que permite que o terapeuta comunique com o paciente de uma forma muito directa. Com a atenção muito focalizada e com a mente livre de distracções.

 

Como se processa a Hipnose Clínica

Contudo, e uma vez que o nosso transe natural surge em ocasiões diversas e de forma espontânea, na prática clínica é necessária a utilização de técnicas que façam surgir esse estado. De forma a ser possível proceder ao tratamento/terapêutica. No fundo, o que um hipnoterapeuta faz é aplicar técnicas que despertam no paciente um estado que lhe é natural. Mas que é necessário que surja no momento da consulta para que possa ser usado ao serviço de uma finalidade terapêutica.

 

A acessibilidade ao inconsciente torna-se mais fácil. E a própria pessoa consegue dialogar com o seu inconsciente de uma forma inacessível em vigília.

 

Veja aqui um testemunho de hipnose clínica, sobre como a hipnose ajudou a dormir e a viver melhor.

 

Nas últimas duas décadas a Hipnose Clínica foi lentamente reintroduzida como disciplina científica e utilizada com rigor científico. A Hipnose Clínica reaproximou-se da medicina pela sua enorme utilidade no controlo da dor em determinados procedimentos médicos. Nomeadamente, reapareceu como técnica auxiliar aos médicos dentistas e para a execução de cirurgias quando os pacientes, por motivos médicos ou outros, não podiam usufruir dos métodos habituais de anestesia.

 

A Organização Mundial da Saúde considera a Hipnose Clínica válida e recomenda-a no tratamento da ansiedade, da asma, depressão, do síndroma do cólon irritável e nos cuidados paliativos, entre outros.

 

Luís Coxo – Psicólogo @ WeCareOn